Edit Template

Pratique o Hygge

Sempre que os meses frios do ano chegam, lembro-me do hygge, conceito dinamarquês sem tradução direta para outras línguas, que se diz ser o segredo para a felicidade dos habitantes deste país nórdico. Pode definir-se como um aconchego, bem-estar, o estar numa situação em que nos sentimos confortáveis, relaxados e livres, em paz e sossego, momentos em que fazemos pequenas coisas que nos fazem felizes. No fundo é uma filosofia de vida em que se tenta trazer para o quotidiano mais conforto, familiaridade, segurança, contentamento, leveza e simplicidade. É estar presente nos momentos e dar atenção às pequenas coisas. É criar intimidade connosco próprios, com os outros e com o espaço que nos rodeia.

Dizem os especialistas que o hygge é para ser sentido: com sabores familiares e reconfortantes; com os sons da chuva, do vento a soprar lá fora, do crepitar da lareira, de versões acústicas das canções favoritas; com cheiros familiares e que nos transportam para alturas em que nos sentimos seguros e em paz; com a luz natural do sol e a iluminação de velas ou do lume, longe de luzes artificiais; com o toque da nossa manta favorita ou de uma peça de artesanato.

Mas como é que pode fazer isto na prática?

Beber um chá à lareira num dia de chuva é hygge; fazer um bolo e chamar vizinhos para o partilhar; ter a família e amigos reunidos à volta de uma mesa numa longa noite de conversa; passar uma tarde preguiçosa a aproveitar o sol no parque; ter uma conversa infindável sobre as pequenas ou grandes coisas da vida; estar aninhados no sofá com alguém que amamos; partilhar com o nosso melhor amigo aquela comida que nos conforta; acordar com a primeira luz de uma manhã de céu limpo; ler um livro debaixo de uma manta; tomar um duche quente sem pensar em mais nada; um serão de jogos de tabuleiro com pessoas que amamos; um passeio pela natureza ou um churrasco com amigos; cozinhar em família; ficar na cama mais tempo num Domingo. Tudo isto são formas de praticar o hygge. Com a condição de estarmos presentes, conscientes, a disfrutar intencionalmente.

O hygge promove uma atitude mais leve perante a vida, mais relaxada, menos autocrítica e mais amável, focada no presente e nos prazeres do dia-a-dia – fatores promotores do bem-estar psicológico.

No fundo, é um convite a desacelerar e trazer a nossa atenção para os pequenos grandes prazeres da vida. E haverá maior felicidade do que essa?

Dica de leitura: “O Livro do Hygge” de Meik Wiking

Share this post...

Edit Template
Edit Template
Translate »